Crianças e Gadgets: Dicas para os pais na era digital

Em um mundo onde as crianças crescem “digitalmente”, ajudá-las a aprender maneiras saudáveis de usar a tecnologia é essencial, e os pais desempenham um papel muito importante no ensino dessas habilidades.

  1. Faça seu próprio plano de mídia familiar. A mídia deve trabalhar para você e dentro da estrutura de seus valores familiares e estilo parental. Quando usada de maneira cuidadosa e correta, a mídia pode melhorar a vida cotidiana. Mas, quando mal utilizados, os gadgets podem impedir muitas atividades importantes, como comunicação face a face, tempo para a família, brincadeiras ao ar livre, exercícios, vida off-line e sono saudável.

 

Trate a mídia como faria com qualquer outro meio na vida de seu filho. Os mesmos princípios se aplicam em ambientes reais e virtuais. Estabeleça limites – as crianças precisam deles e basicamente esperam por eles. Conheça os amigos de seus filhos não só na realidade, mas também na Internet. Descubra quais plataformas, sites e aplicativos seus filhos usam, o que eles fazem na Internet e que pegada informativa eles deixam para trás.

Estabeleça limites e incentive outros jogos. O uso de dispositivos, como todas as outras atividades, deve ser razoavelmente limitado. Brincar com brinquedos reais estimula a criatividade, por isso faça disso uma prioridade, especialmente para as crianças mais novas.

O tempo de tela nem sempre precisa ser sozinho. Assistir a um bom filme juntos, brincar um com o outro no mesmo dispositivo ou em dispositivos diferentes, trabalhar em projetos escolares, tudo isso incentiva a interação social. Jogue um videogame com seus filhos. Esta é uma boa maneira de demonstrar comportamento atlético e etiqueta para brincar. Assista ao show com eles, você terá a oportunidade de compartilhar sua própria experiência e contar algo interessante. Não seja apenas um observador e controlador – interaja com as crianças e seu espaço.

Seja um bom modelo. Ensine seu filho pelo seu próprio exemplo, não “passe tempo” em gadgets, converse com os amigos, saia para passear, abrace seus filhos, brinque de jogos de tabuleiro, ria. Mostre por sua própria experiência e exemplo que a vida real é uma coisa boa e interessante.

Conheça o valor da comunicação face a face. Crianças muito pequenas aprendem melhor por meio da comunicação bidirecional. A pesquisa mostrou que é essa “conversa de mão dupla” que melhora as habilidades de linguagem – muito mais do que escuta “passiva” ou interação unilateral com a tela.

Limite a mídia digital aos menores membros da família. Evite mídia digital para bebês com menos de 18-24 meses, exceto o bate-papo por vídeo. Para crianças de 18 a 24 meses, assista à mídia digital com elas porque elas aprendem assistindo e conversando com você. Limite o tempo de tela para crianças em idade pré-escolar, de 2 a 5 anos, a 1 hora por dia. A visualização compartilhada é melhor para crianças pequenas. Eles aprendem melhor quando são re-ensinados no mundo real o que acabaram de aprender na tela. Portanto, se um dos personagens da tela acabou de ensinar a letra a seu filho, você pode repeti-la mais tarde, quando estiver jantando ou passando um tempo com seu filho.

Crie zonas livres de tecnologia. É melhor que as refeições compartilhadas e as atividades familiares não usem gadgets, e o mesmo vale para os quartos das crianças. Desconecte a TV se não estiver assistindo, o que cria um ruído de fundo. Carregue dispositivos fora do quarto do seu filho para evitar a tentação de usá-los quando precisar dormir. Essas mudanças promovem um sono saudável, uma alimentação saudável e uma melhor comunicação familiar.

Não use a tecnologia como um manequim emocional. A mídia pode ser muito eficaz para manter as crianças calmas e quietas, mas não deve ser a única maneira de aprenderem a se acalmar. As crianças precisam ser ensinadas a reconhecer e lidar com emoções fortes, criar exercícios para combater o tédio ou acalmar a respiração, falar sobre como resolver um problema e encontrar outras estratégias para comunicar emoções.

Apps para crianças – faça sua lição de casa. Mais de 80.000 aplicativos são rotulados como educacionais, mas um pouco de pesquisa mostrará seu valor real. Procure programas que realmente ajudem seus filhos a crescer.

Não há problema em seu filho adolescente estar online. Relacionamentos online fazem parte do desenvolvimento típico de adolescentes. As redes sociais podem apoiar os adolescentes à medida que aprendem mais sobre si próprios e o seu lugar no mundo adulto a partir daí. Apenas certifique-se de que seu filho esteja se comportando corretamente tanto no mundo real quanto no online. Muitos adolescentes precisam ser lembrados de que as configurações de privacidade da plataforma não tornam as coisas “privadas” e que as imagens, pensamentos e comportamentos que os adolescentes trocam online se tornarão instantaneamente parte de suas impressões digitais por tempo indeterminado.

Avise as crianças sobre a importância da privacidade. Os adolescentes devem estar cientes de que, uma vez que o conteúdo tenha sido compartilhado com outras pessoas, eles não poderão removê-lo totalmente, incluindo mensagens de texto e imagens. Eles também podem não saber ou usar configurações de privacidade e precisam ser avisados de que os criminosos sexuais costumam usar mídias sociais, salas de bate-papo, e-mail e jogos online para se comunicar e explorar crianças.

Lembre-se, crianças são crianças. As crianças cometerão erros ao usar a mídia. Tente reagir aos erros deles com empatia e transforme o erro em um momento de aprendizado. Mas algumas atividades imprudentes, como sexo, bullying ou postar imagens de automutilação, podem ser uma bandeira vermelha que indica problemas. Os pais devem monitorar de perto o comportamento de seus filhos e, se necessário, procurar ajuda profissional, incluindo um pediatra de família.

A mídia e os dispositivos digitais são parte integrante do nosso mundo hoje. Os benefícios desses dispositivos, quando usados de forma moderada e adequada, podem ser muito significativos. Mas a pesquisa mostrou que a comunicação face a face com a família, amigos e professores desempenha um papel fundamental e ainda mais importante na promoção da aprendizagem das crianças e do desenvolvimento saudável.

Related Articles

Por que preciso de um certificado SSL e o que é?

Hoje vamos contar a você o que é um certificado SSL, como a segurança dos dados depende dele e por que seu site precisa ser transferido para o protocolo HTTPS seguro. O que é SSL e para que serve? SSL é um protocolo de criptografia criptográfica que garante a segurança dos dados. Em outras palavras, um […]
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Search for: